Melhores filmes de romance e comédia com personagens gordas

Wonder, quem é que não gosta de um bom filme de romance e comédia? Melhor ainda quando podemos ver esses filmes diretamente de alguma plataforma de streaming ou alugar na internet. Afinal, neste período, quem pode, está em casa. Pensando nisso, nós aqui da Wonder Size preparamos uma TOP LIST para vocês com os melhores filmes de romance e comédia com personagens gordas.

Achamos interessante listar esses filmes, pois é muito bom assistir um filme e poder se enxergar nele. Muitas vezes nós iremos nos identificar com a personagem, chorar com ela, ver nossa história se encontrando com a dela, rir e dividirmos da alegria que é retratada. Aqui na nossa lista separamos filmes de romance da Netflix e filmes de romance da Amazon Prime para você curtir. Sendo que, no final de cada indicação também indicamos por onde você pode assistir cada um deles. Porque é para isso que estamos aqui: para te ajudar a se divertir, se sentir bem e aproveitar.

Eu mesmo, a Viviane do @vivianeapmaia, vou deixar a minha foto para você saber que essa lista já foi vista, revista e aprovada pela minha pessoa. Outra coisa importante, como vocês já sabem, é que um bom filme só pode ser aproveitado ao máximo quando nós estamos confortáveis. Na verdade, a vida só é aproveitada ao máximo quando estamos confortáveis. É por isso que eu não abro mão das minhas roupas da Wonder Size. Como você vê, a minha Legging Plus Size Joana Dark Emana Plus e meu Top Plus Size Emana Plus são peças que não me apertão, não me limitam e estão comigo em toda a ocasião, inclusive quando eu vou ver um filminho e comer pipoca. Outra coisa importantíssima, como contamos aqui o tecido de Emana Plus cuida da nossa modelagem enquanto traz benefícios para o nosso corpo.


undefined

Agora que já te contei qual é minha escolha na hora de me “arrumar” para a Sessão cinema em casa, vou te falar os melhores filmes de romance e comédia com mulheres gordas. Você está preparada? Já adianto que temos os clássicos dos clássicos e um dos melhores filmes de romance de 2019 dentro dessa seleção. Espero que você goste e, no final, conta para gente lá no nosso instagram qual você mais gostou ou gosta. Ah, também nos marca na sua foto usando a sua Wonder Size escolhida para ver os filmes.

Dumplin

A nossa primeira indicação é o filme “Dumplin”. Ele foi lançado em 2018 e é baseado no livre de mesmo nome da escritora Julie Murphy e ela, inclusive, aparece brevemente durante o longa.

undefined
Fonte: Pinterest

Neste filme conhecemos a jovem Willowdean Dickson (Danielle MacDonald) que, como muitas de nós, é uma garota fora dos padrões. Porém, Willow, diferente de nós, além de enfrentar as dificuldades que uma adolescente gorda enfrenta na sociedade, sua mãe Rosie (Jennifer Aniston) é uma prestigiada miss. Ou seja, ambas veem e experimentam a sociedade de maneiras diferentes.

Um ponto muito importante ao ver o filme que, de longe, parece ser só mais um romance adolescente, é que ele mostra a importância da representatividade e da rede de apoio. Vou explicar. Por causa da sua profissão, a mãe de Willow sempre teve que viajar muito, então Willow foi, basicamente, criada por sua tia Lucy. Ela também era uma mulher fora dos padrões e apaixonada pela cantora Dolly Parton. A influência da cantora foi passada para a sobrinha e durante todo o filme nos agraciamos com a trilha sonora e as citações de sua música e seu jeito de ver o mundo.

A presença e o amor dessa tia a faziam feliz e não a pressionavam a ter que questionar questões mais profundas da sociedade e de si mesma. Mas tudo muda quando ela precisa morar com sua mãe e enfrentar questões que até ali ela pode ignorar, isso com o acréscimo da saudade que ela passa a sentir.

A ligação entre mãe e filha (que nunca existiu) se torna cada vez mais distante e Willow, em um surto de rebeldia, se inscreve no concurso de beleza que sua mãe irá apresentar. Esse é mesmo concurso que Rosie ganhou décadas antes. Só que ela não entra sozinha, sua melhor amiga Ellen Driver (Odeya Rush) entra com ela. Lá conhecemos outras garotas que não se enquadram no padrão, mas que sonham em ser miss.

Durante a competição (dentro e fora dela) vemos o desenrolar de vários enredos, por exemplo, o amoroso. No entanto, o melhor desse filme é ver o desenvolver da Willow. O desenvolver do seu autoconhecimento, a descoberta de si mesma e de seus próprios medos e preconceitos. Em alguns momentos é doloroso reconhecer que a Willow, como nós, é tão real. Que ela mesma não se aceita. Mas é fantástico ver que ela entende que mais que os outros nos amarem, nós temos que buscar o amor próprio. Sendo que não é só ela que passa por isso e entende a importância de se amar. No filme podemos ver como vários personagens experimentam essa jornada e como o preconceito atinge mais pessoas do que imaginamos e ele deve ser combatido.

É um filme com muitas camadas, algumas lágrimas, algumas risadas e, por fim, um quentinho no coração. Mesmo que ele não seja um dos filmes mais revolucionários do qual temos notícia, esse filme traz uma mensagem eficiente tanto para adolescentes, quando para pessoas mais experientes.

Ficha técnica:
Lançamento: 2018
Duração: 110 minutos
Direção: Anne Fletcher
Onde assistir: Netflix

Gostosas, Lindas e Sexies

Wonder, se você está aqui é porque gosta de filmes, não é? Você, provavelmente, gosta de filmes que te levem a reflexão, mas, às vezes, tudo que a gente quer é um filme leve, divertido, só para passar o tempo, não é verdade?

Eu mesma gosto muito, mas é tão difícil encontrar filmes assim em que a personagem principal é uma mulher gorda. Na maioria das vezes, quando há alguma mulher gorda, a personagem parece que foi feita para sofrer, se debater, caminhar e caminhar e só depois se amar. A personagem nunca é retratada como alguém que já inicia o filme reconhecendo o seu valor e vivendo uma vida normal. É sempre a grande jornada do herói.

Não que esses filmes não tenham valor e não sejam importantes, eles são. E muito!!!! Nossa sociedade tem muito a evoluir.

Porém, tem horas que a gente só quer ligar a tv e aproveitar do filme ao ver personagens enfrentando seus conflitos diários, sem muito drama. Fica nisso a questão: por qual motivo não ter mulheres gordas protagonizando filmes assim? Por que não nos enxergar nesses filmes? Pois bem, o filme nacional “Gostosas, Lindas e Sexies” é exatamente esse tipo de filme. Para começar, no longa temos uma, mas quatro protagonistas gordas!! As personagens são interpretadas pelas maravilhosas Mariana Xavier, Cacau Protásio, Lyv Ziese e Caroline Figueiredo.

undefined
Fonte: Adoro cinema

Durante o filme acompanhamos as quatro personagens vivendo suas vidas, seus romances, seus problemas no trabalho, no casamento, no dia-a-dia. Sempre mostrando que, como qualquer outra pessoa, nós temos problemas comuns.

É importante falar que cada uma das protagonistas tem sua própria personalidade, seus próprios conflitos e sua maneira de viver a vida. Porém, mesmo sendo diferentes, elas sabem que juntas podem enfrentar as ciladas que acontecem. Rede de apoio que chama, né?

O filme não promete ser profundo e, realmente, não é. E tudo bem! Se rodarmos a catálogo de filmes por aí, poucos filmes entregam camadas e camadas de desenvolvimento. A diferença é que nesse filme nós, mulheres gordas, não nos sentiremos intimidadas, constrangidas, encabuladas. Isso porque, apesar de retratar situações de gordofobia, afinal, não é uma sociedade utópica, o filme mostra tudo isso da visão da mulher gorda e de um jeito mais leve.

Outro ponto forte do filme é o figurino. Foram escolhidas roupas que valorizam o corpo das atrizes e é muito bom ver isso em um filme nacional. Por fim, a química entre as atrizes é algo espetacular e que você PRECISA conferir.

Ficha técnica:
Lançamento: 2017
Duração: 140 minutos
Direção: Ernani Nunes
Figurino: Nicole Nativa
Roteiro: Vinícius Marques
Onde assistir: Netflix

Garotas formosas

Nossa terceira indicação é um clássico.

undefined
Fonte: Pinterest

Esse filme é protagonizado por uma mulher negra que, junto com a sua amiga, sonha em criar uma marca de roupas para mulher plus. Só que elas não conseguem o financiamento para sua marca e, aliado a isso, a Jazmin enfrenta a dura realidade de ser gorda nos Estados Unidos.

Mas tudo muda quando elas ganham uma viagem para um resort incrível em Palm Springs com tudo pago. (Inclusive, queria!) Lá, ela, que enfrente questões consigo mesma em relação a autoimagem e rejeições, espera encontrar o homem pelo qual ela tanto sonha.

Jazmin, que é protagonizada pela talentosíssima Monique Imes-Jackson que ganhou o Óscar pelo seu papel como coadjuvante em Preciosa, é uma personagem com os padrões reais. Ela mostra para a sociedade que a beleza está em ser quem verdadeiramente é e que não viver pela ideia de corpo padrão. Além disso, ela mostra a todos como a moda é (ou deveria ser) para todas as pessoas e que a moda plus size é necessária!

O filme é muito divertido e fará você relaxar e dar muitas risadas com todas as confusões que acontecem. Tudo isso com um enredo inteligente, realista e com uma boa história de amor e superação.

Ficha Técnica:
Lançamento: 2006
Duração: 99 minutos
Direção: Nnegest Likké

Viagem das garotas

undefined
Fonte: Blog Já viu?

Esse é um filme em que temos quatro mulheres sendo protagonistas novamente, mas aqui temos quatro mulheres negras e uma delas é uma mulher gorda. Talvez uma das mulheres gordas mais famosas do cinema, diga-se de passagem, que é a Queen Latifah. É uma rainha mesmo!!!! Além dessa mulher incrível, temos também as excelentes atrizes Regina Hall, Jada Pinkett e Tiffany Haddish. Esse quarteto é maravilhoso e tem uma química de encher os olhos.

Na história temos um grupo de amigas que se formaram juntas, porém elas não se viam há muitos anos. Mesmo assim, elas decidem viajar juntas para Nova Orleans. O interessante é que, como em “Gostosas, lindas e Sexies”, cada personagem está enfrentando suas questões pessoais. Temos uma personagem que está vivendo em um casamento fracassado, mas que na mídia é vendido como perfeito. Uma precisa enfrentar o fato de seu site estar falindo. Além de questões como amadurecimento pelas quais precisam passar.

Todas essas questões pessoas se chocam enquanto elas precisam passar dias juntas. Lembrando que elas amigas distantes e que já não são mais as mesmas que foram quando ainda estudavam. Por isso, vemos a viagem sendo essencial para confrontar o presente, o passado e recuperar a amizade, para que consigam juntas resolverem as suas questões.

O filme não é um enredo batido, desatualizado. Ao contrário, nós vemos temas interessantes serem trabalhados. Temas que vemos e enfrentamos no dia-a-dia, como a questão das fofocas, o trabalho com a internet, a idealização de uma vida e relacionamento perfeito.

O roteiro também nos presenteia com situações extremamente cômicas e, às vezes, escrachadas demais. Porém, a química, entrega e desenvoltura das atrizes é, como dissemos, algo incrível e, por isso, nada fica muito forçado.

Se você está procurando algo para se divertir e relaxar, esse é o filme certo para você. Infelizmente ele não está nos streamings, mas se você está buscando um filme para alugar no YouTube ou Google Play, esse é o filme!

Ficha técnica:
Lançamento: 2017
Duração: 123 minutos
Direção: Malcolm D. Lee
Onde assistir: YouTube e Google Play

As férias da minha vida

Vamos enaltecer mais um pouco nossa Queen Latifah?! Aqui ela é a única protagonista e vive Georgia, uma vendedora gorda e negra que descobre que tem uma doença muito grave e pouco tempo de vida. Diante desse devastador diagnóstico, ela resolve viver as aventuras que sempre desejou. Planeja uma viagem para a Europa e gasta todo o seu dinheiro para experimentar a vida. Durante essa jornada, ela aprende que devemos viver a vida e não apenas sobreviver.

undefined
Fonte: Adoro Cinema

Além de toda o aprendizado, um aspecto bem interessante da trama é a culinária que é bastante enaltecida na trama. Como New Orleans, que é a cidade em que Georgia vive, tem forte influência da culinária francesa, vemos como essa culinária é exaltada.

Há cenas, inclusive, em que Georgia se delicia ao cozinhar. Mas até nessas cenas vemos como o se deliciar com algo gostoso é difícil para ela antes do diagnóstico. Vemos como ela naturalmente deseja fazer os outros felizes e, durante sua viagem, ela descobre que também pode se fazer feliz. Ela entende que sua vida é um exemplo e ela é digna de admiração.

Na sua jornada conhecemos personagens novos, temos drama, romance e, até, uma receita da felicidade em forma de alimento. E um enredo leve, que trata o tema da morte com mais suavidade, nos faz rir e nos apaixonarmos ainda mais por Queen Latifah.

A mensagem que fica é que precisamos viver a vida realmente. Talvez não de forma tão radical e inesperada como a Georgia, mas precisamos urgentemente deixar para trás o que nos prende e buscarmos o que nos faz feliz.

Ficha Técnica:
Lançamento: 2006
Direção/roteiro: Wayne Wang/Martin Starger
Duração: 1h51
Onde assistir: Netflix, Amazon Prime

Como ser solteira

O filme “Como ser solteira” se passa na cidade de Nova York e conta de quatro mulheres que, cada uma em seu enredo, experimento a “solteirice” e o relacionamento. Porém, é a história de Alice (Dakota Johnson) o grande foco do longa.

Durante o filme vemos a história da Alice depois de terminar um longo e intenso relacionamento. Essa personagem tem sua vida virada de ponta cabeça e parte na busca de si mesma, dos seus sonhos e de como viver sem estar em um relacionamento.

Nesse momento você pode estar se questionando o porquê desse filme estar na lista se a protagonista não é uma mulher gorda. Eu te respondo: Rebel Wilson. Talvez você já a tenha visto em outros filmes e dado muitas risadas com ela. Aqui não será diferente. Rebel faz a personagem Robin que se torna a melhor amiga de Alice.

Preciso dizer que quando eu assisti o filme com as minhas amigas a nossa certeza foi que Robin é a personificação do título do filme. Ela é uma mulher bem resolvida, que tem o seu jeito de viver e não se importa com o que os outros falam.

É delicioso ver ela indo à balada e saber que ela é LINDA, GOSTOSA e fim! Obviamente que ela tem suas questões, mas ela mostra que o estilo da vida dela não foi imposto, mas ela o escolheu.

undefined
Fonte: Adoro Cinema

A amizade que é construída entre Alice e Robin é algo bem interessante e divertido. Elas mostram que temos que valorizar nossas amizades, aceitar nossas diferenças e estarmos presentes não só quando estamos solteiras. Robin também mostra que existem vários jeitos de pouparmos dinheiro. Quando vocês assistirem o filme, entenderam o que quero dizer.

Além de tudo isso, podemos dos deliciar com a paisagem de Nova York e conferir os looks superlegais das personagens mesmo nos seus momentos de desleixo, rs.

Ficha técnica:
Lançamento: 2016
Duração: 210 minutos
Direção: Christian Ditter
Figurino: Leah Katznelson

Megarrromântico

Para nossa última indicação temos um filme lançado ano passado: “Megarromântico”. No elenco temos a preciosa Rebel Wilson. Sim, a Rebel novamente. Porque eu não sei você, Wonder, mas eu sou apaixonada por ela e pela Queen. Sendo que até choraria vendo um filme delas juntas, mesmo ele sendo provavelmente de comédia. Perdoem o drama dessa colunista pisciana e não desistam de mim. Mas, como disse lá no começo, é tão difícil encontrar filmes de romance e comédia em que consigamos enxergar a nós mesmas, nossos corpos, nossas questões, que quando encontramos, nos sentimos representadas e felizes. Isso acontece com você também?

undefined
Fonte: Pinterest

Voltando ao filme. A Rebel interpreta a personagem Natalie. Uma mulher que desde a infância ouve de sua mãe que ela não era digna de viver um romance como os dos filmes pois ela não era bonita. Por causa disso a Natalie, que tanto gostava de clichês românticos na infância, passa a ter repulsa deles.

Um dia ela é assaltada, bate a cabeça e acorda em uma vida transformada em comédia romântica. Uma vida em que ela é a protagonista, há até um narrador (que ela consegue ouvir), uma vida profissional de sucesso e ela passa a ser cobiçada pelo galã rico do filme: Liam Hemsworth. Queria? Queria.

Resumidamente, tudo passa a ser perfeito em sua vida e todos os clichês acontecem. Há as rivalidades femininas tão anos 90, as cenas de musicais, os melhores amigos gays e desencontros e encontros… Tudo aquilo que os clichês raízes têm.

Com tudo isso, por mais que Natalie não entenda que está vivendo em um filme, toda a perfeição que se desenrola aos seus pés a deixa enlouquecida. Ela passa a perceber que tudo aquilo não é parte do que ela é, que esse “homem perfeito” não é essa coca toda. Que a vida minuciosamente perfeita e plastificada realmente não é uma vida incrível.

Natalie percebe que precisa subverter sua narrativa e assumir sua própria escritora. Passa a enxergar que os detalhes que fazem a diferença e que há muita beleza no comum e espontâneo.

Para além do que foi colocado, vemos aqui como reforços negativos e padrões impostos interferem não só no que vemos no espelho, mas em como nos portamos socialmente, profissionalmente e o que acreditamos merecer. A vida é muito mais do que nos vendem na TV, filmes e internet. Por isso, aprendemos com a Natalie a buscar o amor próprio e nos tornarmos protagonistas de nossas histórias.

Ficha técnica
Lançamento: 2019
Direção: Todd Strauss-Schulson
Duração: 88 minutos
Onde assitir: Netflix

Aproveite!

Nós esperamos que nossa seleção de melhores filmes de romance e comédia com personagens gordas tenha despertado sua curiosidade e que você assista alguns (ou todos). Depois conta para gente o que você achou deles. Afinal, a curiosidade de toda a equipe está nas alturas para saber sua opinião. Comente nas nossas redes sociais, marque a gente nos stories, nas fotos, queremos mesmo ver vocês aproveitando esse tempinho para ver um filme legal.

Lembre-se sempre, Wonder, você é incrível e, assim como as personagens de cada filme, nós temos a cada dia algo para construir e conquistar.

A gente permanece aqui para te ajudar na hora de se vestir e se divertir. Porque SOMOS TODAS WONDER.